terça-feira, 9 de março de 2010

Coisas do Bonassoli

Licencinha para falar da minha vida privada:

- 7,5 é a nota que o site do Detran de Santa Catarina mostra desde ontem à tarde para minha prova escrita de primeira habilitação. Sim, eu disse PRIMEIRA! Por que? Não gostou? Problema é meu se, aos 37 anos, eu não sei dirigir!

O desabafo é porque basta o cidadão masculino maior de idade afirmar que não sabe dirigir para ser olhado como se fosse leproso. Ou coisa pior.

- aproveitei o ítem acima para tentar corrigir outra limitação: a maldita regra dos porquês! :)

- Surpresa negativa de hoje pela manhã ao receber uma fatura de um cartão de crédito do qual não sou mais - graças à Deus - cliente/dependente: R$ 35 ainda a pagar, apesar de eu já ter pago toda a dívida.

- Surpresa positiva de hoje pela manhã: na verdade, é a empresa do tal cartão que me deve R$ 11!! Ok, não é muito, mas melhor ganhar R$ 11 do que pagar R$ 35.

- Se nada mudar - e nesta vida de assessor de imprensa do secretário de Estado da Educação a agenda muda infinitamente - na próxima quinta-feira voltarei à minha terra natal. Há quase 3 anos não vou a Curitibanos. Uma vergonha, praticamente um crime, para um curitibanense que vive de orgulho e paixão pela gloriosa cidade. Ok, passei por lá ano passado, mas foi, literalmente, uma passagem, não vi nenhum dos meus familiares ou amigos de uma saudosa infância, onde as manhãs frias de inverno eram lotadas de conhecimento na então Escola Básica Arcipreste Paiva, o popular Colégio Santa Terezinha, e as tardes - ainda bem - aparentemente infindáveis eram só alegria e brincadeira com velhos comparsas que não revejo há muito mais tempo do que deveria.

- Uma pena que a viagem também seja bate-e-volta: o secretário Paulo Bauer vai à Câmara de Vereadores falar para a comunidade sobre a escola profissionalizante de nível médio que o Estado vai construir em Curitibanos. Mas não posso negar que há toda uma expectativa por, pela primeira vez, desde que migrei de lá para Florianópolis, em dezembro de 1982, trabalhar no lugar onde nasci. É um mixto de orgulho, realização e saudade de pessoas que não podem estar presentes fisicamente para me ver e compartilhar, mais uma vez, uma só, o conhecimento e a orientação que ajudaram a formar meu caráter.

- Emoção às 10h50 não estava no programa do dia.

4 comentários:

Julia Zanatta disse...

Eu também odeio a regra dos porquês. Muito, muito. Mas sei dirigir desde os 17. Hahaha.

Simone Lins disse...

Bona querido, essa malditas regras...rsrsr
Mas acho que ninguém é obrigado a gostar de dirigir.
Mas eu adoooooro, sonhava em poder dirigir...rsrsr
Bjs

Marco Antonio Zanfra disse...

Ufa! Pensei que a primeira nota fosse uma crítica ao site do Detran, produto de minha inefável - e por isso mesmo pouco alardeada - competência! Ainda sobre a nota: quer dizer que, em breve, teremos um senhor de 37 anos, com os reflexos e o raciocínio embotados pela marcha implacável dos anos, a transitar lépido e fagueiro pelas ruas de Florianópolis? Não merecemos!

Lizandra disse...

Oi Alessandro! É a Lizandra, de São Paulo. Que saudades de você! Compartilho desse seu sentimento - mesmo não sendo um cidadão masculino maior de idade. Tirei minha carta com quase 30. E não dirijo até hoje por pura falta de vontade. Mas sempre tem um estranhando o fato. Me sinto uma alienígena às vezes.