terça-feira, 14 de outubro de 2008

Derrotados, mas vitoriosos

Na última sexta-feira escrevi neste blog sobre a curiosa sina de Angela Albino (PCdoB) e Cesar Souza Junior (DEM). Me parecia que ambos foram os dois maiores derrotados do primeiro turno em Florianópolis. Despontaram como as novas opções da política - e não importa se tal característica foi formatada pelas respectivas assessorias ou se acabou incorporada por nós da imprensa. Acabaram fora da disputa final e viram seus partidos se orientando e indicando para ambos que o rumo era apoiar Dário Berger e o PMDB do governador Luiz Henrique da Silveira. Todos pela derrota do rival Esperidião Amin (PP).

Hoje, na volta do ex-candidato e agora, novamente, deputado estadual Souza Junior à Assembléia Legislativa, mudei minha opinião. O parlamentar convocou uma coletiva para anunciar a imprensa e aos seus eleitores a decisão que tomou de não oferecer apoio nem ao PMDB nem ao PP. "Vou ficar eqüidistante da eleição", citou. Notei que, do mesmo modo que Angela e Aderbal "Tico" Lacerda, vice na chapa da candidata, ele teve coragem.

Os três foram contrários às decisões de suas respectivas legendas. O DEM do senador Raimundo Colombo não demorou para oficializar que caminharia com Berger, afinal não se pode pensar em perder as vagas no governo estadual. O PCdoB chamou a vereadora da Capital em Brasília e deu opinião semelhante, alegando os laços que unem comunistas e peemedebistas na base de sustentação do governo Lula. Tico, neto do ex-governador Jorge Lacerda, encarou a mesma barra. O PDT capitaneado há décadas por Manoel Dias em Santa Catarina deixou de lado a oposição feita ao prefeito no turno inicial e agora vai de mãos dadas com o favorito ao título.

Cesar, Angela e Tico comprovaram que há esperanças na política. São, sim, renovação. Não cederam às pressões, demonstraram respeito aos seus eleitores e ao eleitorado em geral, pois confirmaram que são coerentes. Se todos criticaram o prefeito com veemência nos vários debates e no horário eleitoral gratuito como é que agora subiriam ao palanque de mãos dadas com ele?

Foto: J.L. Cibils

Coerência: Angela e Tico (à dir.) fecham apoio ao PP

Nenhum fala em futuro. O deputado disse hoje que vai trabalhar por Florianópolis como parlamentar. Não quis dizer nada sobre 2010, mas foi incisivo ao dizer que deixou plantada uma semente. A vereadora tomou atitude semelhante e vai, obviamente, concluir seu mandato na Câmara. Torço para que os três mantenham o excelente comportamento apresentado nesta campanha. E que outros sigam o exemplo.

4 comentários:

Marco Antonio Zanfra disse...

Coerência?! Que coerência existe no fato de um partido historicamente de esquerda apoiar um candidato historicamente de direita?

Anônimo disse...

A coerência, meu caro Zanfra, está no fato de uma candidata que pautou sua atuação como vereadora pela honestidade no trato da coisa pública recusar apoio ao prefeito acusado de corrupção. Prefeito este duramente criticado por ela durante toda a campanha e nestes quatro anos de mandato de vereadora. Uma coisa é ser "de direita" ou "de esquerda", de acordo com aquelas definições anacrônicas. Outra coisa é querer que uma candidata como a Angela Albino apoie Dario Berger. Ou você também acredita que o Djalma Berger é socialista?

Abraço,
Marcelo Santos

Anônimo disse...

Estes três não são nada sem os seus partidos.
O Cesar Jr. baixou a cabeça como seu pai sempre fez, para o Paulinho, dono do Dem. O Paulinho é e sempre será o filho do dono da bola.
A Ângela pode ter votos mas não conseguirá transferir nenhum deles para o Amim, abandona o discurso da coerência política do PC do B e se alia a um indicado da ditadura, um filho dos generais que tanto perseguiram as esquerdas no nosso país. O Amin tá louco, agora diz que vai dar 50% de desconto nas passagens na hora de pico (boa pauta, qual é a mágica?) Já este Tico Lacerda, coitado, não tem mais de 5 votos, apareceu mais do que devia na campanha. O apoio dele é como o apoio do Mosquito, leva o seu votinho e só. Dois babacas.

João Ghizoni disse...

Gostaria de parabeniza-lo pelo comentário quanto a coerencia de Angela Albino e não poderia ser outra a postura da candidata. Apenas um reparo, a participação dela em reunião com a Direção Nacional serviu para construir uma posição de unidade no PC do B. Veja a decisão tomada pela Comissão Política Nacional em 09/10/08 e publicada no Vermelho da mesma data: "Em Florianópolis, como decorrência da polarização do primeiro turno, o PCdoB prosseguirá na linha de oposição à reeleição do atual prefeito e buscará examinar condições para apoio à candidatura que objetivamente se apresenta em alternativa, particularmente no tocante a pontos programáticos defendidos pela candidatura de Ângela Albino."